Alta Floresta (MT), 18 de outubro de 2017 - 18:01

Destaques

13/10/2017 07:44 Repórter MT

Crianças são principais vítimas; números são 90% maiores em 2017

Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), apontam que 19 crianças (de 0 a 11 anos) morreram vítimas de afogamento de janeiro a setembro deste ano em Mato Grosso. O número é 90% superior ao mesmo período do ano passado, quando 10 ocorrências foram registradas.

A maioria dos casos é registrada em finais de semana ou feriados, quando as famílias buscam rios, lagos e piscinas para o lazer. Os dados servem de alerta para os cuidados que os pais devem ter com os filhos perto da água.

Além dos locais usados para o lazer, a Sesp alerta que também é grande a incidência de afogamentos de crianças em poços, caixas d’água e até baldes.

Casos

Em agosto, os irmãos Daniel Souza Gomes, 5 anos, e Fernanda Souza Gomes, 7 anos, morreram afogados durante uma confraternização em família no Rio Cabaçal, em Curvelândia  (311 km a Oeste de Cuiabá).

As duas crianças ainda estavam com uma irmã mais velha, de 12 anos, que foi resgatada por familiares. Os três irmãos estavam brincando em uma parte rasa do rio, mas foram arrastados pela correnteza para um ‘poço’, com aproximadamente três metros de profundidade.

Em novembro, uma menina de quatro anos morreu afogada após cair em uma piscina, em um balneário em Mirassol D’Oeste (296 km à Oeste da Capital). A mãe da criança registrou boletim de ocorrência e explicou que a perdeu de vista após ter se sentado para comer.

Além de piscinas e rios, ainda a situações em que a vida de uma criança corre risco por conta de descuidos. No mês passadouma criança de 1 ano morreu afogada após cair em um balde com água no Distrito Espigão do Leste, em São Felix do Araguaia (1.200 km a Nordeste de Cuiabá). O menino chegou a ser resgatado por familiares, mas não resistiu e morreu a caminho do hospital.

Os pais não quiseram registrar boletim de ocorrência e não informaram como aconteceu o afogamento. Disseram apenas que a criança havia caído no balde.

Dados gerais

Apesar do número de afogamentos de menores de 11 anos quase dobrar, as mortes em geral diminuíram em Mato Grosso.

Em 2016 foram registradas 67 mortes por afogamento em todo Estado, sete a mais que o mesmo período de 2017 (60 casos).

A idade das vítimas varia de 0 – no caso de crianças que ainda não completaram um ano de vida – a 65 anos.


Aplicativo divulgacao

Rádio Progresso AM 640

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

comercial@radioprogresso640.com.br

jornalismo@radioprogresso640.com.br

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo